fbpx
Origens do café

Café durante a gravidez

Posso tomar café durante a gravidez? Sim, mas com cautela!

A cafeína é um estimulante que aumenta a frequência cardíaca e estimula o metabolismo.

Se as mulheres bebem café durante a gravidez, a cafeína pode atravessar livremente a placenta e, assim, entrar na corrente sanguínea do feto sem impedimentos.

Resultado: quando você toma uma xícara de café, seu bebê logo terá quase a mesma quantidade de cafeína no sangue que você. O efeito revigorante pode ser transferido para o seu bebê, tornando-o um pouco inquieto às vezes.

Além disso, a cafeína, ingerida imediatamente antes ou após as refeições, dificulta a absorção de vitamina C, ferro e cálcio. Para garantir que você e seu bebê recebam adequadamente esses nutrientes importantes, você não deve consumir café, chá preto e verde ou refrigerante de cola por cerca de duas horas antes e depois das refeições.

No máximo três xícaras de café por dia

A boa notícia para todas as mulheres grávidas: as mulheres não precisam ficar completamente sem bebidas com cafeína durante a gravidez. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as mulheres grávidas podem consumir até 300 mg de cafeína por dia.

Diz-se que essa quantidade de cerca de três xícaras de café ou seis xícaras de chá também é segura durante a gravidez. Mas não é só com o café que você deve prestar atenção ao teor de cafeína, que pode chegar a 100 mg por xícara.

A cafeína também é encontrada em outras bebidas e alimentos, como chá preto ou verde (até 100 mg por xícara), refrigerante de cola (20 mg por copo), cacau (10 mg por xícara) e até mesmo chocolate (até 100 mg em um chocolate escuro 100 de cem gramas). Ao consumi-lo, você deve sempre manter a porção diária recomendada de 300 mg de cafeína em sua mente.

Efeitos do consumo excessivo de cafeína no feto

Embora o consumo moderado de café não tenha efeito sobre o feto, a situação é muito diferente para quem bebe muito café: de acordo com os resultados de estudos científicos da Inglaterra e da Noruega, o consumo muito alto de café durante a gravidez pode afetar o peso ao nascer dos bebês.

Quanto mais cafeína as mulheres grávidas consumirem, maior a probabilidade de o bebê ser mais leve ao nascer do que os bebês cujas mães não consumiram cafeína. A recomendação clara dos cientistas: as mulheres grávidas devem reduzir o consumo de café o máximo possível.

Alternativas saudáveis ​​para o consumo de café

Muitas mulheres têm uma consciência corporal muito especial durante a gravidez e, muitas vezes, automaticamente não sentem vontade de beber bebidas com cafeína, como café ou refrigerante de cola. Outras evitam o café conscientemente durante a gravidez devido às náuseas.

Se você não é uma dessas mulheres, pode beber café em grãos, por exemplo. O café descafeinado também é uma alternativa, mas o consumo excessivo pode causar problemas estomacais. Além disso, as mulheres grávidas devem observar que o café descafeinado sempre contém uma quantidade mínima de cafeína.

A cafeína também está presente em outras bebidas e alimentos

A cafeína é um alcalóide encontrado nos grãos de café e cacau, bem como nas folhas de chá (chá preto e verde). O café contém grandes quantidades de cafeína (ver tabela). O conteúdo de cafeína do café depende de muitos fatores, incluindo o tipo, torrefação, preparação e, claro, o tamanho da xícara / porção. 

Ao contrário do café, a cafeína é encontrada no chá junto com os chamados polifenóis. Esses fitoquímicos podem fazer com que o corpo absorva a cafeína mais lentamente. O efeito estimulante da cafeína no chá começa mais tarde e dura mais tempo. Dependendo do tipo e preparação, o chá contém apenas cerca de metade da cafeína do café. O teor de cafeína do chá e do cacau também varia, assim como as diferentes bebidas à base de cola.

Conteúdo médio de cafeína nas bebidas
Café de filtro de 200 mlaprox. 90 mg
60 ml expressoaprox. 80 mg
200 ml de chá preto (1 xícara)aprox. 45 mg
200 ml de chá verde (1 xícara)aprox. 30 mg
250 ml de refrigerantesaprox. 25 mg (330 ml pode aprox. 35 mg)
250 ml de bebida energética (1 lata)aprox. 80 mg
200 ml de bebida de cacau8 a 35 mg

A cafeína tem um efeito semelhante no feto e na mãe

A cafeína é rapidamente absorvida no trato digestivo e pode passar livremente pela placenta, o que significa que a concentração de cafeína no plasma sanguíneo fetal é tão alta quanto na mãe.

Os efeitos também são comparáveis: o batimento cardíaco é acelerado e o sistema nervoso é estimulado. O nível de cafeína permanece mais alto no feto do que nos adultos porque o corpo não consegue metabolizar a substância.

Bebidas com cafeína na gravidez: apenas em quantidades moderadas

Mulheres grávidas só devem beber bebidas com cafeína em quantidades moderadas. Estudos descobriram uma relação dose-dependente entre a ingestão de cafeína durante a gravidez e o risco de crescimento mais lento do feto e efeitos negativos sobre o peso ao nascer.

Preste atenção na quantidade total de cafeína

Como não apenas o café, mas também o chá preto e verde e refrigerantes como cola contêm cafeína, é importante sempre ficar de olho na ingestão diária total de bebidas com cafeína. Além do conteúdo de cafeína, o conteúdo frequentemente muito alto de açúcar das bebidas à base de cola é uma desvantagem. 

As bebidas à base de cola não são adequadas para matar a sede devido ao seu alto teor de açúcar. O chocolate e o cacau também contribuem para a ingestão de cafeína.

Ao escolher um café para ser sua dose de energia durante a gravidez, escolha um café premium nacional de qualidade. A Café Alfaia está aceitando agora pedidos de todo o país – um dos melhores cafés do mundo agora disponíveis no conforto do seu lar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.